26 de outubro de 2014




Os Melhores Livros Publicados no Brasil 2011 com dois romances do Português Valter Hugo Mãe

Gostou deste Post?



Os  Críticos da Globo criaram uma Lista com os Melhores Livros de 2011, dois romances do português Valter Hugo Mãe foram incluídos na lista do diário ‘O Globo’ dos melhores livros publicados no Brasil :  ‘O Remorso de Baltazar Serapião’ e ‘A Máquina de Fazer Espanhóis’

Valter Hugo Mae

Valter Hugo Mãe

 

o remorso de baltazar serapião – Valter Hugo Mãe

o remorso de baltazar serapiao - valter hugo mae

o remorso de baltazar serapião - Valter Hugo Mãe

aventura de baltazar serapião em reboliço nos seus amores pela formosaermesinda, a moça com quem vem a casar e por quem se atormenta de ciúmes. este é um romance de família e de viagem, em que o estigma de se ter um nome parece explicar à sociedade quem se é e que intenções se tem. um romance que é também uma aventura de linguagem, procurando ficcionar um português antigo que, não o sendo de facto, crie a ilusão de estarmos ao tempo de uma idade média tardia, feita de alçapões morais e uma brutalidade primária, sobretudo cometida contra as mulheres. este é um livro que procura ostentar o massacre a que historicamente a mulher foi sendo sujeita por uma mentalidade machista dominante.

 

a máquina de fazer espanhóis – Valter Hugo Mãe

Maquina de fazer espanhóis - valter hugo mãe

a maquina de fazer espanhóis - valter hugo mãe

um dos romances de maior sucesso no ano de 2010 em portugal, consensualmente elogiado pela crítica.
no país dos silvas poucos serão os que escapam a pensamentos paradoxais de profundo amor pela nação misturados com uma ancestral dúvida sobre se não estaríamos melhor como cidadãos do país vizinho. entre o dramático da vida, com a idade a descontar o tempo, e o hilariante da casmurrice e da senilidade, este romance é um retrato dos homens que perduram depois da violência mais fracturante.
é um retrato delicado e sensível da terceira idade, com o que acarreta de ideias confusas sobre o passado e sobre o presente.
há, mesmo depois da tragédia, uma felicidade possível, como se para algumas coisas estivéssemos reservados, contra todas as expectativas, tristezas e frustrações acumuladas.

 

Não existem artigos relacionados.

Deixe aqui o seu Comentário

*